Interino da PGR anuncia retorno de procuradores do grupo da Lava Jato

Ao tomar posse nesta quarta-feira, o procurador-geral da República interino, Alcides Martins, informou que procuradores do grupo de trabalho da Lava Jato devem retornar aos seus cargos.

Após alegaram “grave incompatibilidade” com Raquel Dodge, agora ex-procuradora-geral, os profissionais haviam deixado o grupo na Procuradoria-Geral da República. Mandato de Dodge terminou na última terça-feira (17)

Segundo Martins, houve um convite para que os membros que integravam o grupo retornassem:

“Na parte criminal, em nome da continuidade e importância da investigação denominada Lava Jato para a Justiça e para o país, convidei os colegas que integraram o grupo de trabalho a retornarem a seus postos, o que ocorrerá imediatamente”, afirmou o procurador-geral interino. “Os colegas que integraram a Lava Jato estão retornando ao grupo de trabalho”.

De acordo com a assessoria de imprensa da PGR, ainda nesta quarta-feira deve ser publicada uma portaria com os nomes, no entanto, ainda não há confirmação se todos retornarão.

Os seis procuradores haviam entregado os cargos no início do mês. Eles faziam parte do grupo da Lava Jato que investiga políticos com foro privilegiado.

Alcides Martins exercerá o comando interino da PGR até o indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o cargo, Augusto Aras, ter o nome aprovado pelo Senado. A votação está prevista para a semana que vem.

Caso tenha o nome a aprovado, Aras defende o discurso de expandir investigações da operação para outras regiões, como forma de afastar especulações de que poderá trabalhar para fragilizar a operação.

Tags: | |

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade  e Termos de Uso.